sábado, 18 de julho de 2009

Perguntas

O que é maturidade? O que é sabedoria? Como se comportar ao chegar à idade adulta?

Será que ser maduro é ser sempre sério, sensato e visceral? Para ser sábio é preciso somente ler, estudar e trabalhar muito, é falar e fazer somente o útil e o necessário? Preciso deixar de brincar e abandonar meus sonhos para que digam que sou adulto?

Nunca.

Ser adulto não é poder beber. Não é ter carteira de motorista. Não é poder votar. Não é ter mil e uma responsabilidades e compromissos. Não é trabalhar e estudar como um condenado para não se sentir um vagabundo. Não é tentar atingir o sucesso profissional a qualquer custo. Não é sair à noite e ficar com quem vier pela frente. Também não é focalizar-se num relacionamento sério e duradouro. Isto é ser um adulto incompleto, estressado e insatisfeito.

Brincar é viver. As euforias momentâneas e as superficialidades também fazem parte da vida. Não só isso, mas são de extrema importância para o nosso bem-estar. E ser sempre certinho e responsável é chato pra caralho; cansa. É deprimente. Seja idiota, não seja profundo o tempo todo. Brinque, encha o saco, seja pentelho(a), ria, sorria, fale de coisas fúteis. Fale de sacanagem. Fale palavrão. Peide ou arrote em público. Erre.

Também devemos fazer o que nós gostamos. Devemos ser nós mesmos (déjà vu (raros leitores atentos entenderão)). Foda-se quem não entende, quem julga sem conhecer, quem acha estranho ou infantil o que fazemos. Foda-se quem acha que não temos mais idade para tal coisa, ou quem acha que não agimos "de acordo" com nossa idade. Agir "de acordo" é estar aprisionado. Não precisamos e nem devemos agir toda hora de acordo com algo, ou com nossa idade. Fodam-se todos que acham isso e aquilo sobre qualquer coisa relacionada a mim ou a ti. Foda-se tudo.

E quanto a ser sábio? Ser sábio é viver. Portanto é brincar.

Cabem aqui umas citações tiradas de um livro que estou lendo, cujo autor é Augusto Cury:
"Os que se atolam de atividades, os que têm uma agenda saturada de compromissos e preocupações frequentemente são ótimos para os outros, mas carrascos de si mesmos."

"Sem sonhos, a vida é uma manhã sem orvalhos, um céu sem estrelas, um oceano sem ondas, uma vida sem aventuras, uma existência sem sentido."

"O sucesso é mais difícil de ser trabalhado do que o fracasso. O risco do sucesso é enterrar nossos sonhos e se tornar uma máquina de trabalhar."

"Sonhos sem disciplina produzem pessoas frustradas, e disciplina sem sonhos produz pessoas autômatas, que só sabem obedecer a ordens."

A lição aí é óbvia. Sonhe. Sonhar não é tudo, mas sonhe. E não pegue tão pesado no trabalho.

Serei direto nas palavras finais. Seja simples e seja quem tu realmente és, sem medo de não agradar. Brinque e sonhe, faça o que tu gosta, como uma criança. Se deixares de fazer isso, não te torna um adulto. Tu já morreu.

E se o fizeres, tu nunca envelhecerá. Basta não deixarmos que nossa mente envelheça. Aposto que tu também deve conhecer alguns jovens alegres de 50 anos e muitos velhos resmungões de 20 e poucos por aí.

2 comentários:

Glória disse...

O.O
tu ta estressado?
mto bom o post
mto profundo e ao mesmo tempo óbvio

=*

Giovanni disse...

Pareci estressado?? huaehuae
A intenção era só causar um "choque de realidade" e algumas reflexões, mas ao reler, realmente dá impressão de ser um desabafo meu em umas partes, haeuha
Mas e se for?
*olhar misterioso*
huehaeaeuh